Morar em condomínio: as vantagens e desvantagens

7 total views, 1 views today

Tem o sonho de morar em condomínio? Confira neste artigo as vantagens e desvantagens desse empreendimento.

Morar em condomínio é muito diferente de morar em um imóvel independente. Isso porque esse tipo de moradia requer considerações importantes já que não é possível tomar decisões sobre seu imóvel sozinho. Desse modo, caso queira pintar a fachada de sua casa ou reformar a sua parte exterior, por exemplo, é preciso que exista a autorização dos outros moradores.

Em um condomínio é preciso que exista um consenso entre a maioria dos proprietários das unidades e as decisões são acordadas em assembleias oficiais. Contudo, apesar das restrições existem muitas vantagens de se morar em um condomínio.

Como é morar em condomínio?

Um ponto muito importante a se saber antes de morar em condomínio é que tudo que acontece nele é de responsabilidade de um síndico. Isso significa que a relação de funcionário, cuidados na conservação dos bens comuns e relação com outros condôminos fica a cargo de uma pessoa, morador ou não, eleita pela maioria dos proprietários.

Além disso, morar em condomínio requer alguns cuidados. Isso porque com tanta proximidade é importante tomar cuidado para não incomodar os vizinhos. Para isso existe a chamada lei do silêncio em condomínios. Ela busca regularizar o excesso de ruídos produzidos pelos moradores. Apesar de variar de município para município, ela deve estar de acordo com o Código Civil. Desse modo, fica estabelecido que:

Art. 1.277. O proprietário ou o possuidor de um prédio tem o direito de fazer cessar as interferências prejudiciais à segurança, ao sossego e à saúde dos que o habitam, provocadas pela utilização de propriedade vizinha.

Art. 1.336. São deveres do condômino:

IV – dar às suas partes a mesma destinação que tem a edificação, e não as utilizar de maneira prejudicial ao sossego, salubridade e segurança dos possuidores, ou aos bons costumes.

Mais uma vez cabe ao síndico tomar as providências legais para os casos de descumprimento da lei do silêncio. Isso pode significar somente a aplicação de uma advertência ou em casos mais graves uma multa.

Ademais, morar em condomínio também significa usufruir de diversos benefícios como acesso a áreas de lazer e espaços gourmet. Esses locais possuem regras para sua utilização, mas são muito úteis para quem gosta de receber convidados para confraternização e não possuem muito espaço disponível em casa.

Quanto custa morar em condomínio?

Morar em condomínio apresenta muitas vantagens para seus moradores. Contudo, essas vantagens também representam um custo para os moradores. Isso porque, todos os bens de uso comum dos condôminos demandam manutenção e esses valores são divididos entre os moradores.

Taxa de condomínio

A taxa de condomínio é um valor mensal pagos pelos moradores. Ela busca custear a manutenção dos serviços comuns dos moradores. Nela estão embutidos valores relativos a preservação dos ambientes públicos da propriedade e é obrigatória para todos os moradores.

Essa taxa de condomínio é definida em comum acordo entre os moradores em uma assembleia. O síndico deve apresentar os custos fixos e variáveis do condomínio e depois esse valor é dividido pelo número de unidades, ocupadas ou não. Isso significa que, mesmo que o proprietário não resida no condomínio e seu imóvel esteja desocupado, ele deverá pagar a taxa.

Fundo de caixa

Embutido na taxa de condomínio está o chamado “fundo de caixa”. Quando pensamos em quanto custa morar em condomínio fechado, precisamos levar em conta as despesas extraordinárias, envolvendo gastos que não estão no planejamento orçamentário de manutenção. Desse modo, o funcho de caixa é recolhido mensalmente junto com a taxa de condomínio, de forma que seu pagamento não pese no bolso dos moradores. Trata-se de um valor fixo acordado também na assembleia, ou um percentual em cima da taxa de condomínio.

Entretanto, é muito importante ressaltar que esse fundo de reserva não pode ser utilizado em qualquer ocasião ou qualquer fim. Seu uso restringe-se exclusivamente para situações emergenciais ou para aquelas que foram discutidas nas assembleias ordinárias ou extraordinárias.

Morar em condomínio: vantagens e desvantagens

Áreas de lazer

Morar em condomínio apresenta muitas vantagens como usufruir de áreas de lazer, academia, jardim, piscina, playground e salão de festas por um valor muito abaixo do que seria gasto em um imóvel individual. Isso porque, o custo para manter esses benefícios é dividido entre os moradores.

Em contrapartida, é preciso dividir esses benefícios com os outros moradores e por isso, estão sujeitos às normas condominiais. Desse modo, para usufruir do uso das áreas de lazer é preciso fazer a reserva do espaço com antecedência. Além disso, não é permitido realizar reformas nesses espaços que não sejam de comum acordo e interesse de todos os moradores, e não é possível personalizar a decoração de acordo com seus gostos pessoais.

Segurança

Um dos grandes desafios de se morar em grandes centros urbanos é a violência. Desse modo, morar em condomínio fechado é uma excelente opção para aqueles que buscam por segurança e conforto. Isso porque estamos falando de grandes áreas cercadas por muros altos e que contam com sistemas de segurança como câmeras, cercas elétricas, seguranças, rondas, portaria e sistemas de monitoramento.

Como dito anteriormente, a taxa de condomínio busca custear a manutenção dos serviços dentro do condomínio. Desse modo, quanto mais seguro é o imóvel maior será essa taxa.

Privacidade

Um dos pontos mais procurados pelos compradores de imóveis que optam por morar em condomínio é a privacidade que esses empreendimentos oferecem. Isso porque, em condomínios com portaria, por exemplo, é pouco provável que alguém bata em sua porta sem a sua autorização para entrar no condomínio.

Contudo, essa também pode ser uma desvantagem devido à proximidade das casas. Em alguns condomínios horizontais é comum a ausência de muros separando as casas. Assim, a proximidade entre as casas pode acabar tirando um pouco da privacidade dos moradores. Contudo, para esses casos, a interação entre os vizinhos costuma seguir limites e regras bem definidas.

Tranquilidade

Morar em condomínio também dá aos seus moradores o benefício da tranquilidade. Isso porque, dentro deles não existe um grande fluxo de carros ou pessoas, além da própria lei do silêncio já mencionada. Ela acaba por reduzir os ruídos dentro desses empreendimentos.

Natureza

Para quem gosta de natureza morar em condomínio fechado é uma ótima maneira de se conectar com o verde. Isso porque, nesses locais, normalmente, existe a preservação dessas áreas, proporcionando longas caminhadas em meio a árvores e jardins.

Como escolher o melhor condomínio para você

Na hora de escolher qualquer empreendimento imobiliário é preciso pensar no seu perfil e no de sua família. Faça uma lista de quais são os quesitos essenciais e indispensáveis para sua nova casa. Além disso, é importante fazer um planejamento financeiro antes de iniciar sua procura e compreender os custos que vão além do valor do imóvel e qual será o valor de imóvel ideal.

Nós queremos simplificar e desburocratizar os serviços imobiliários, por isso tornamos as coisas mais simples, seja para comprar, vender ou alugar, nós estamos aqui para lhe ajudar.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *